Planejamento Tributário leva a inteligência de negócios

Tenho ouvido muitos empresários reclamando de pagar impostos, diante da queda de faturamento em decorrência da pandemia.

É preciso concordar que a carga tributária é alta, e que a complexidade tributária brasileira faz com que muitas empresas acabem pagando mais impostos do que deveriam

Mas o quanto você, empresário ou executivo gestor, está buscando conhecimento para entender onde e como utilizar os benefícios legais a seu favor?

Desconhecer a regularidade fiscal da empresa, ou agir de forma que não seja dentro dos limites previstos na legislação, pode significar prejuízo financeiro.

Vou citar um exemplo: o governo anunciou, no mês passado, um programa de renegociação de dívidas tributárias para pessoas físicas e empresas, ofertando descontos de até 70% do valor total dos débitos, com desconto de até 100% sobre multas, juros e encargos.

Se o empresário reconhece que sua empresa pode ter passivo (dívida) decorrente de lançamentos de impostos, mas desconhece a origem e o valor deste passivo, certamente estará perdendo a oportunidade citada acima, além de tantas outras.

A revisão tributária é a ferramenta essencial para apontar o débito e crédito que eventualmente a empresa possa ter em decorrência de lançamentos equivocados.

A auditoria, por sua vez, pode apontar onde deve ocorrer a parametrização ou alinhamento dos processos internos empresariais, para se colocar dentro da conformidade tributária legal.

Estas duas ferramentas auxiliam o executivo ou o empresário a melhorar sua performance de gestão, pois fornecem números e dados antes não conhecidos, que podem ser utilizados para implementar um planejamento tributário estratégico, voltado à inteligência de negócios.